Alta do dólar faz turista pesquisar mais e ‘encurtar’ tempo de viagem.

0
743

Para fazer a viagem caber no bolso, turistas estão diminuindo o número de destinos, fazendo só os passeios que realmente querem, e trocando os voos internos por deslocamento de carro.

 

A escalada do dólar, que já atingiu a maior cotação desde abril de 2016, está levando o turista a pesquisar mais por uma viagem, a optar por pacotes fechados que incluam hospedagem, alimentação, passagem aérea e passeios, e a escolher destinos da América Latina como uma forma de driblar o alto custo da viagem, de acordo com a Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav).

  • O dólar está cotado a R$ 3,679, alta de 11,03% no ano, até quarta-feira (16); o dólar turismo vale R$ 3,84 (sem IOF).
  • O euro vale R$ 4,34, alta de 9,57% no ano; já a libra, se valorizou 10,93% no ano, para R$ 4,96.

A Abav ainda não tem estatísticas que mostrem esse movimento de ajuste- que deve aparecer no balanço das operações no segundo trimestre. Mas a percepção de agências de viagens e turistas é de que os brasileiros não desistiram de viajar, mas já começaram a ajustar seus planos para manter tudo dentro do orçamento.

“A primeira percepção é a dificuldade na tomada de decisão diante da alta do dólar. O passageiro continua querendo viajar, mas fica indeciso na hora de pagar, e pesquisa mais. [Quando decidem], A alta cambial acaba sendo diluída em um pacote que pode ser divido em até 10 vezes e é pago em real com a cotação do dia, para as viagens internacionais”, diz Magda Nassar, vice-presidente da Abav.

Segundo ela, o passageiro opta por pacotes mais curtos, tirando alguns dias da estadia, e por hospedagens mais modestas, como hotéis com menos estrelas ou hostel e similares.

Pagamento em real e ‘tudo incluído’

Para conseguir fechar negócio com o turista que está assustado pela disparada do dólar, algumas agências, fazem promoções, como preços com câmbio reduzido.

“Para evitar custos adicionais em dólar no destino turístico, o cliente costuma incluir no pacote, já no ato da compra, os passeios que deseja fazer, optar pela acomodação em apartamento triplo ou quádruplo (ao invés de duplo) ou até mesmo escolher um resort que ofereça sistema de alimentação “tudo incluído” (e não apenas café da manhã), aproveitando parcelamento em reais, evitando assim gastos no destino”,

Dicas para uma viagem mais econômica, para quem quer viajar sem estourar o orçamento.

  • Tente planejar a viagem com quatro ou mais meses de antecedência para que, quando chegar a data de saída, as parcelas já estejam quitadas;
  • Fique de olho nas promoções e nos pacotes’. Algumas agências reduzem o câmbio do dia ou fecham pacotes com câmbio congelado;
  • Tente fazer roteiros mais curtos. Em vez de 8 dias, prefira os de 7 dias ou menos;
  • Feche pacotes incluindo ingressos para todos os passeios possíveis. Assim, quando chegar ao destino, a maior parte das despesas já está com o custo previsto no orçamento;
  • Esqueça as lembrancinhas. Economizar nas compras pode fazer diferença no gasto total;
  • Para gastos durante a viagem ao exterior, opte pelo cartão pré-pago ou moeda em espécie para limitar os gastos com antecedência.

Fonte retirada do portal G1.com

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here