Quando poderei viajar para os Estados Unidos?

0
453

A estratégia de combate ao Covid 19 nos EUA,  mantém a restrição de entrada para passageiros vindos do Brasil. Passageiros que estiveram no Brasil nos últimos 14 dias não estão autorizados a entrar em território norte-americano, mas a regra é para passageiros que partem do Brasil, independentemente de ser ou não de Nacionalidade Brasileira.

Brasileiros podem viajar para os Estados Unidos, desde que não tenham estado ou transitado nos últimos 14 dias pelos seguintes países, segundo as regras do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC) veja no link ao final da matéria.

 

  • África do Sul, Brasil, China, Irã, Áustria, Bélgica, República Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia, Suíça, Mônaco, San Marino, Cidade do Vaticano, Inglaterra, Escócia, País de Gales, Irlanda do Norte e República da Irlanda.

 

  • Se você ainda não tem o visto americano, saiba que, devido à pandemia do COVID-19, os Estados Unidos suspenderam por tempo indeterminado os serviços de emissão de vistos em Embaixadas e Consulados norte-americanos. De qualquer forma, o visto B12, concedido para turistas, não faz parte das exceções de entrada dos EUA atualmente.

 

A entrada de brasileiros nos EUA ainda não está liberada quando a viagem tem origem no Brasil. Porém, existem algumas possibilidades para quem realmente precisa viajar para os EUA agora.

Para isso, você deve estar entre as regras determinadas pelos Estados Unidos e disposto a passar por um isolamento de duas semanas, ou ficar pelo menos 14 dias em algum país que não está na lista de países com restrição de entrada nos EUA. Assim como apresentar um teste PCR negativo para coronavírus e preencher um formulário antes da viagem.

 

  • Claro que não é recomendável uma viagem no momento da pandemia, pois a quarentena de 14 dias faz aumentar o gasto da viagem e as  regras podem mudar sem aviso prévio.

 

Requisitos de entrada nos Estados Unidos.

 

Estar na lista de países autorizados a entrar nos EUA é a primeira exigência – passageiros que estiveram nos últimos 14 dias em países não autorizados como o Brasil, não podem entrar.

Além disso, o  visto Americano, um dos mais importantes requisitos para a entrada nos Estados Unidos, não está mais sendo concedido em função da pandemia.

 

Desde 26 de janeiro de 2021, para entrar nos EUA é obrigatório apresentar um teste PCR negativo para coronavírus, feito no máximo 72h antes de embarcar. Também é necessário preencher um formulário antes da viagem. É recomendável conferir as regras em cada estado Americano.

Regras por estado: https://www.cdc.gov/publichealthgateway/healthdirectories/healthdepartments.html

Formulário: https://www.cdc.gov/quarantine/pdf/attachment-a-global-passenger-disclosure-and-attestation-2021-01-12-p.pdf

 

No momento, a entrada nos EUA está autorizada a:

 

  • cidadãos americanos e residentes permanentes dos EUA;
  • cônjuges de cidadãos e de residentes permanentes dos EUA;
  • pais / responsáveis legais de um solteiro menor de 21 anos americano ou com residência permanente nos EUA;
  • solteiro e menor de 21 anos que seja irmão ou irmã de um cidadão americano ou com residência permanente dos EUA, também solteiro e menor de 21 anos;
  • criança / filho adotivo / dependente de um cidadão americano ou residente permanente dos EUA;
  • passageiros com os seguintes tipos de visto americano: A-1, A-2, C-1, C-1 / D, C-2, C-3, CR-1, CR-2, D, E-1 (como funcionário da TECRO ou TECO ou membros da família imediata do funcionário), G-1, G-2, G-3, G-4, IR-1, IR-4, IH-4, NATO-1 a NATO-4 ou NATO- 6;
  • membros das Forças Armadas dos EUA, cônjuges e filhos de membros das Forças Armadas dos EUA;
  • passageiros que comprovem viajar a convite do governo dos EUA para uma finalidade relacionada à contenção do Coronavírus (COVID-19);
  • passageiros com documentos emitidos pelo Departamento de Segurança Interna dos EUA, Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA ou Departamento de Estado dos EUA, indicando que o passageiro está isento da restrição;
  • membros da tripulação B1 envolvidos em atividades de isqueiro, plataforma continental externa (OCS), atividade de parques eólicos, equipe aérea / marítima privada e outros tripulantes ativos semelhantes;
  • estudantes com visto F-1 ou M-1 e seus dependentes F-2 e M-2 – desde que não tenham chegado ou estado no Brasil, China e Irã nos últimos 14 dias.
  • Passaportes emitidos para cidadãos da Bielorrússia (Belarus) que tenham expirado entre 30 de abril de 2020 e 31 de julho de 2020 são considerados válidos com uma extensão de 3 meses;

Importante: Até mesmo quem pode viajar para os EUA está sujeito às restrições definidas por cada estado no território Americano e orientamos acessar a lista contida na matéria acima.

Vale salientar que as regras no momento, podem sofrer alterações sem prévio aviso.

Quer mais informações a respeito, envie e-mail para contato@vouviajarcomoeufaco.com.br ou jorge@qgtravel.com.br

 

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here