Medicamentos.

0
772

Onde transportar medicamentos

Na sua bagagem de mão e dentro da embalagem original do medicamento, pois caso um imprevisto com a mala aconteça, você terá os seus remédios seguros ainda mais se forem de uso continuo.

Deixe separadas as doses a serem usadas durante os deslocamentos, tais como insulinas e outros remédios de uso contínuo, transportando apenas a quantidade suficiente para o trajeto.

Guarde acondicionados em embalagem plástica transparente e vedada, conforme orientação da ANAC.

 

Quantidade

Leve sempre uma quantidade extra para caso de cancelamento de voos no retorno, ou se você quiser estender o seu passeio.

 

Medicamentos especiais e de uso contínuo  

Leve sempre a prescrição médica e apresente na inspeção de segurança. Se precisar transportar algum remédio em um refrigerador, solicite sempre assistência especial à companhia aérea, a solicitação deve ser feita sempre com 72 horas de antecedência do voo.

Apesar de não ser obrigatório em viagens dentro do Brasil, aconselhamos levar uma prescrição médica, registrada no nome do viajante, constando os medicamentos que estão sendo transportados.

Viajando para o exterior, saiba que as normas sanitárias são diferentes e assim, recomendamos que o passageiro leve uma versão em inglês da receita com tradução juramentada e se possível, a nota fiscal dos medicamentos.

Medicamentos são drogas e como tal, estão sujeitos a regulações específicas em cada país. Tanto a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) brasileira quanto as agências estrangeiras podem apreender qualquer medicamento.

 

Volumes que posso levar

Conforme a regra da ANAC para transporte de líquidos na bagagem de mão, diz que os frascos não podem ultrapassar 100 ml, valendo para todos os medicamentos. Embalagens maiores do que a medida estipulada e ainda que parcialmente cheios, serão apreendidos.

A nécessaire com remédios ou embalagem plástica transparente, não pode pesar mais do que 1 kg nem medir mais de 20×20 cm.

Aconselhamos consultar com antecedência a companhia aérea para saber detalhes, assim também quando for caso de conexões.

 

Não pode faltar no seu necessaire

A farmácia básica deve conter aqueles medicamentos que você está tomando no momento e os de uso contínuo, assim como outros para os imprevistos.

Se você viaja com crianças: analgésico, remédios contra febre, má digestão e enjoo e pastilhas para garganta com os quais você está habituado. Inclua relaxante muscular, repelente e protetor solar.

 

Medicamentos controlado no exterior

A prescrição médica brasileira não tem validade no exterior. Para isso, teria que passar em uma consulta em um hospital local e solicitar uma receita do país em questão.

As consultas clínicas não emergenciais, não estão cobertas pelo seguro viagem. Por isso, aconselhamos levar a quantidade correta dos seus medicamentos.

Alguns medicamentos de uso irrestrito aqui no Brasil, são proibidos em certos países. Outro ponto é o uso de anti-inflamatórios, em muitos países do exterior a sua compra só é possível com uma prescrição médica local. Por isso, vale a pena levar em sua bagagem.

Publicidade